quinta-feira, 24 de Maio de 2012

FC Porto: Plantel 2012-2013



É o começo de um novo ciclo. Da equipa que ganhou a Liga Europa em 2011 não teremos: Hulk, Falcao, Guarin, Belluschi, Álvaro Pereira, Rolando e Fucile. Destes jogadores destaco Hulk e Álvaro Pereira e comparo-os aos seus substitutos: James (como jogador mais da equipa) e Alex Sandro. As diferenças são óbvias, o futebol do FC Porto 2012-2013 será, sem dúvida, mais tecnicista. E tendo noção disso as contratações terão de ser feitas em torno desta conclusão.

Toda a equipa esteve sobre pressão este ano, mas o setor que sofreu mais foi a defesa. Não vale a pena descrever os inúmeros problemas, sublinho apenas a titularidade de Maicon na lateral direita, enquanto Sapunaru e Fucile nem convocados eram. Acredito que este ano a equipa terá na defesa estabilidade e qualidade, a defender e atacar, com as titularidades de Maicon, Danilo e Alex Sandro. Para fazer dupla de centrais espero que seja este ano que Otamendi consiga encontrar a regularidade exibicional. Em Mangala temos um central que quando estabilizar, como aconteceu com Pepe e Maicon, será um jogador tremendo.
Fernando, Moutinho, Defour e Lucho foram estes os 4 sacrificados que durante meia época tiveram de tomar conta do meio campo do FC Porto, depois das saídas a meio da temporada de Guarin, Belluschi e Souza. Mas as saídas podem ainda não ter terminado, Fernando ou Moutinho são jogadores muito importantes mas que pela proposta certa o clube não os poderá segurar. Para mim a saída mais comprometedora seria a de Fernando, que não tem suplente no plantel (nunca teve) e sempre que esteve ausente notou-se. Com dois laterais muito ofensivos, como se espera que sejam Danilo e Alex Sandro, é imprescindível termos um jogador à frente da defesa com a qualidade de Fernando. E urge arranjar um segundo jogador para esta posição.

Fazem já 8 anos desde que o FC Porto teve um “10” no seu meio campo, acredito que este ano virá um jogador com essas características, que muitas vezes trocará de posição com James e fará muitas tabelinhas com Alex Sandro e Danilo. Fala-se em Ganso, mas eu acredito que o mercado nacional deve ser sempre prioritário e por isso um nome se destaca: Matías Fernández. Os jornais dizem que o Sporting prefere vendê-lo a renovar-lhe o contrato, por isso a oportunidade está ai e o presidente Pinto da Costa deveria aproveitar. Com muita pena minha não existe espaço para Castro, mas em caso de saída de Moutinho ele seria a minha aposta.

Na frente teremos James que terá de ser um jogador a tempo inteiro, algo que não aconteceu esta época, e precisamos de contratar dois titulares para extremo e avançado. Atsu e Djalma seriam para mim os suplentes para os extremos, quanto a Varela acho que já deu o que tinha a dar ao clube. Kléber e Janko são as alternativas para jogar no corredor central.
Quanto a Vítor Pereira, eu não tenho a certeza da competência dele mas quero acreditar nela e quero que lhe sejam dadas as condições para o provar, porque é um portista que sente o clube, que teve um trabalho muito difícil fruto de erros alheios (da SAD) e que foi colocado em causa vezes de mais este ano, injustamente. A “bola” neste momento está na SAD, e na sua mestria no mercado de transferências.